Arquivo da Tag: estilotex

Corujas: símbolos da filosofia e da pedagogia

As corujas s√£o os s√≠mbolos da filosofia e da pedagogia, pois¬†simbolizam a sabedoria, intelig√™ncia, arg√ļcia, ast√ļcia, sensibilidade, vis√£o e audi√ß√£o super potente das corujas. A coruja tem vis√£o 180% superior ao do homem. Ela enxerga tudo ao seu redor apesar de ser dalt√īnica, n√£o identificando a cor vermelha, e poder mexer completamente a cabe√ßa (gira-a para todos os lados, pois tem os olhos completamente separados). √Č muito dif√≠cil engan√°-la, ela percebe “segundas inten√ß√Ķes”. √Č muito dif√≠cil cri√°-la em cativeiro, sendo uma ave muito ligada a sua fam√≠lia, n√£o abandona os filhos em hip√≥tese alguma, sendo o macho quem cuida dos filhotes e a f√™mea √© quem sai par ca√ßar. Existem diversas representa√ß√Ķes para este s√≠mbolo, a Coruja, no que se refere as representa√ß√Ķes para a Filosofia e Pedagogia; no entanto, podemos observar na figura s√≠mbolo:

 

20160503_114714

Estampa Digital no Tecido para Decoupage e Patchwork da Estilotex.

 

1. A cabe√ßa da coruja possui um formato ovalado, quase arredondado, que faz imaginar a figura do globo terrestre. Isso permite considerar que a forma√ß√£o do pedagogo √© para todos os cantos do mundo. √Č universalista, pluralista;

 

2. Acima dos olhos e abaixo da cabe√ßa a penugem do p√°ssaro forma uma semelhan√ßa de letra ‚ÄúV‚ÄĚ, que pode ser interpretada como a primeira letra da palavra ‚ÄúVida‚ÄĚ; afinal, o Pedagogo ser√° o profissional apto a preparar o ser humano para a vida toda, n√£o apenas para o saber;

 

3. Algumas espécies tem o formato de coração bem pronunciado; o que significa que ensina com amor;

 

4. O olho direito está bem aberto e é formado de uma espécie de circunferência com escamas que fazem lembrar a representação de ondas concêntricas. E o olho esquerdo apresenta-se fechado. precisa concentrar-se no conhecimento, na construção da própria personalidade, na reflexão, na formação de princípios (olho fechado). Um olhar para dentro (introspecção) e um olhar para fora (extrospecção), para o mundo (o olho direito) que se projeta para o futuro e irradia suas ondas de conhecimento para um além bem distante;

 

5. O pássaro dá a impressão de mostrar-se com o peito aberto, estufado para frente. Isso pode representar a coragem, a ousadia que o pedagogo precisa assumir para levar em frente sua missão, suas metas, seus objetivos, frente às dificuldades profissionais suas e as dificuldades culturais, sociais e psíquicas dos seus educandos;

 

6. Uma das asas do pássaro empunha um lápis que escreve sobre um livro que, por sua vez, está sobre outro livro. Hoje já existem símbolos da pedagogia que apresentam três livros. Isso pode significar que o ler e o escrever são as ferramentas que darão asas para o ser humano voar em busca de sua autorrealização e libertação. O Pedagogo é o iniciante deste processo porque ele começa a sua atuação nas primeiras séries da educação básica, mas continua por toda a educação fundamental e média até a superior. Um livro, pois, representa as séries iniciais, todas as séries da fundamental e média e o outro livro pode representar o nível superior que é onde o pedagogo vai buscar e construir sua ciência, as bases para sua prática e os fundamentos éticos para a construção de sua personalidade que será também espelho para os seus educandos;

 

7. As garras do pássaro se afirmam com vigor na base que apóia seus pés. Isso permite significar a profundidade, a firmeza intelectual, cultural, pedagógica e moral que devem ser qualidades essenciais do pedagogo;

 

8. Por fim, a cauda do p√°ssaro apresenta uma clara conota√ß√£o de elemento de equil√≠brio para o p√°ssaro. Assim tamb√©m a pessoa do pedagogo deve primar-se pelo equil√≠brio, pela personalidade segura pela capacidade de mediar as suas exig√™ncias pessoais e profissionais com dificuldades sociais que ele vai encontrar nas salas de aulas, escolas, familiares e colegas de profiss√£o. O equil√≠brio que, em √©tica se chama virtude da prud√™ncia, √© justamente a balan√ßa que pesa nas propor√ß√Ķes necess√°rias tanto o ardor do pedagogo na exig√™ncia de condi√ß√Ķes razo√°veis para o exerc√≠cio de sua profiss√£o quanto no seu posicionamento √©tico de n√£o trabalhar s√≥ pelo sal√°rio mensal e para a satisfa√ß√£o de suas necessidades puramente materiais.

 

Como a solid√£o afeta a sa√ļde dos idosos?

Fonte: Melhor com¬†sa√ļde

A solid√£o pode ter um efeito muito similar ao do estresse cr√īnico em nossa sa√ļde cerebral, e tamb√©m pode afetar nossos sistemas end√≥crino e imunol√≥gico, o que pode fazer com que desenvolvamos mais doen√ßas

idosos-500x334

 

Em momentos de tristeza, raiva ou decepção, muitas pessoas preferem se isolar e buscar sua tranquilidade na solidão.

 

Contudo, chega um momento em que nos acalmamos e com isso sentimos a necessidade de voltar a sentir a companhia e o apoio de todos aqueles que, de uma ou de outra forma, nos motivam a viver.

 

Quase ninguém, por decisão própria, decide ficar sozinho, já que estar rodeado de mais pessoas e se sentir importante para alguém é uma necessidade que todas as pessoas têm.

 

O triste é que algumas pessoas, sobretudo ao chegarem à velhice, sofrem de isolamento por parte da família e seres queridos ficando, muitas vezes, completamente abandonados até o dia de sua morte.

 

Já foram feitas pesquisas sobre esse assunto e foi descoberto que a solidão é um problema grave de infelicidade que incide na morte prematura.

 

Tamb√©m, foi demonstrado que est√° associada com o deterioramento da sa√ļde mental e doen√ßas cardiovasculares, hipertens√£o e dem√™ncia.

 

Como a solid√£o afeta os idosos?

 

Estima-se que 10% dos idosos padecem de solid√£o maligna, isto √©, aquela que compromete a sa√ļde f√≠sica e emocional.

 

Dentre todos eles, 70% tem um problema de sa√ļde grave associado √† solid√£o, problemas tanto no campo psicol√≥gico como no f√≠sico.

 

Em geral, a solid√£o influencia na sa√ļde cerebral de uma forma muito similar ao do estresse cr√īnico. Ambos provocam uma resposta negativa no sistema end√≥crino e no sistema imunol√≥gico o que, por sua vez, faz com que o organismo fique mais propenso a desenvolver diferentes patologias.

 

soledad-a-los-adultos-mayores-500x334

 

Segundo o diretor do Instituto de Investigaciones Psiqui√°tricas (Instituto de Investiga√ß√Ķes Psicol√≥gicas ‚Äď IIP), o doutor Manuel Mart√≠n Carrasco, ‚Äúas doen√ßas comuns no estado de solid√£o s√£o a hipertens√£o arterial, a diabetes, as infec√ß√Ķes repetidas, a ansiedade e a depress√£o‚Äú.

 

No caso das pessoas idosas, os efeitos s√£o mais diretos e negativos devido √† diminui√ß√£o da capacidade de resist√™ncia fisiol√≥gica, isto √©, a capacidade que tem o organismo para suportar e se adaptar a condi√ß√Ķes adversas, al√©m da redu√ß√£o dos mecanismos de repara√ß√£o, como consequ√™ncia do pr√≥prio envelhecimento.

 

O mais preocupante √© que se estima que o problema da solid√£o nos idosos est√° aumentando e que em alguns anos poder√° se tornar em um problema da sa√ļde p√ļblica mundial.

 

Para os expertos no tema, qualquer redu√ß√£o da solid√£o pode significar em benef√≠cio para a sa√ļde do idoso, pois se considera que ‚Äúo primeiro fator que assegura uma boa qualidade de vida √© ter rela√ß√Ķes sociais‚ÄĚ.

 

Soledad-500x312

 

O presidente da Organizaci√≥n Women‚Äôs Royal Voluntary Service (Organiza√ß√£o de Servi√ßo Volunt√°rio Real Feminina), David McCullough, que conta com o apoio de mais de 40.000 volunt√°rios apoiando idosos no Reino Unido, assegura que a problem√°tica da solid√£o e suas consequ√™ncias para a sa√ļde est√£o se estendendo.

 

Ele e seu grupo de volunt√°rios est√£o tratando de ajudar as pessoas desamparadas, principalmente os idosos que, em condi√ß√Ķes de solid√£o, j√° sofrem com doen√ßas, perda de mobilidade e problemas mentais.

 

Os dados revelados no Reino Unido mostram que grande parte da população de idosos se sente sozinha ou abandonada, em especial a partir dos 65 anos.

 

Por isso, levando em consideração que qualquer contato social diário pode diminuir os efeitos da solidão, a Organización Women’s Royal Voluntary Service trabalha para alimentar, abrigar e acompanhar aquelas pessoas que, por uma ou outra razão, ficaram sozinhas nesse mundo.

 

Existe uma solução?

 

Existe-una-solución-500x333

 

Quando o idoso está em condição de solidão, um dos fatores determinantes é o tipo de atividade social que ele teve durante toda sua vida.

 

Neste sentido, é complicado dar tratamento e apoio a um idoso que a vida toda teve dificuldades para socializar e que foi marcado pela rejeição, a desorganização ou o temor.

 

Contudo, com um tratamento personalizado e com interven√ß√£o psicol√≥gica e, inclusive, psiqui√°trica, √© poss√≠vel dar uma solu√ß√£o para todas essas situa√ß√Ķes que, em outros momentos da vida, n√£o foram resolvidos.

 

Al√©m disso, os grupos de apoio, os servi√ßos que oferecem companhia, os grupos de terceira idade, atividades voltadas para o artesanato¬†e o simples fato de se ter uma pessoa durante o dia para conversar, podem contribuir para superar a solid√£o e melhorar a sa√ļde em muitos aspectos.

 

Artista pl√°stico ministra aulas de croch√™ e tric√ī

Paulistano criou o projeto Homem na Agulha para divulgar seus trabalhos e reunir homens para a pr√°tica

 

Por: Mariana Oliveira para Veja

 

Thiago Rezende: artista pl√°stico d√° aulas de croch√™ e tric√ī (Foto: Ricardo D'Angelo)

Thiago Rezende: artista pl√°stico d√° aulas de croch√™ e tric√ī (Foto: Ricardo D’Angelo)

 

Senhoras com √≥culos na altura do nariz e mo√ßas ‚Äúde fino trato‚ÄĚ n√£o s√£o, h√° algum tempo, as √ļnicas rainhas do reino do croch√™ e do tric√ī na capital. Nos √ļltimos anos, a populariza√ß√£o por aqui de redes sociais que valorizam belas fotos, como Pinterest, atraiu v√°rios homens para o neg√≥cio. Do lado masculino, surgiu at√© uma esp√©cie de guru da turma, o paulistano Thiago Rezende, de 34 anos. Artista pl√°stico, ele √© criador do Homem na Agulha, projeto de difus√£o dessas t√©cnicas que inclui p√°ginas na internet, venda de produtos e cursos ‚ÄĒ que t√™m, ali√°s, outros barbados como adeptos.

 

Uma das especialidades de Rezende s√£o os amigurumis, bonequinhos de hipop√≥tamos, ursos e outros animais, feitos por meio de uma t√©cnica japonesa. Uma fofura s√≥. Ele produz tamb√©m de pe√ßas como ponchos e casacos a itens mais conceituais, como m√°scaras multicoloridas. Suas p√°ginas no Facebook e no Instagram (procure por ‚Äúhomemnaagulha‚ÄĚ) t√™m 12 000 seguidores. Ali, os artigos s√£o vendidos sob encomenda, a pre√ßos a partir de 100 reais. Algumas obras prontas est√£o dispon√≠veis no Novelaria Knit Caf√©, na Vila Madalena.

 

Sem Título-2

Amigurumi: aulas ministradas por Thiago Rezende (Foto: Reprodução/Instagram)

 

√Ārea importante de atua√ß√£o do profissional √© o ensino do of√≠cio. Rezende d√° aulas particulares (120 reais, tr√™s horas) e em grupo. No ano passado, formaram-se cerca de quarenta aprendizes. Nos √ļltimos meses, ele rodou ainda com palestras pelo interior de S√£o Paulo e pelo Chile. Em mar√ßo, uma oficina voltada para o tric√ī com agulhas circulares teve as 25 vagas esgotadas no primeiro dia de inscri√ß√£o.

 

Embora tenha lembran√ßas das f√©rias no bairro do Butant√£, na Zona Oeste, quando via sua av√≥ tricotar, Rezende come√ßou a desenrolar os pr√≥prios novelos h√° quatro anos, depois de assistir a v√≠deos sobre o assunto no YouTube. Comprou l√£ e aventurou-se sozinho na pr√°tica. ‚ÄúAchei que enjoaria em dois meses, mas isso acabou tomando conta do meu dia‚ÄĚ, afirma. Formado pela Faculdade Paulista de Artes, ele investe em fios grossos, que ressaltam o estilo artesanal de suas cria√ß√Ķes, conhecidas pela delicadeza.

 

A maior parte do p√ļblico de suas aulas √© feminina, mas h√° sempre homens com idade e perfil diferentes, desde senhores at√© estudantes. Com base nesse potencial de mercado, o professor bolou um encontro direcionado s√≥ aos rapazes. Houve duas edi√ß√Ķes em 2015, e a terceira vai acontecer na primeira quinzena de abril. Na cidade, quem se interessar tem outras op√ß√Ķes de aula, em locais como o Sesc Pompeia e a escola Novelaria, na Vila Madalena. N√£o h√° restri√ß√£o de sexo. ‚ÄúMas muitos caras ainda t√™m vergonha de praticar‚ÄĚ, diz Rezende. N√£o √© o caso de Paulo Sam√ļ, de 22 anos. Formado em moda, ele confecciona personagens de filmes e s√©ries na loja on-line Ponto Pipoca, o que lhe rende cerca de 1 200 reais por m√™s. Fazer croch√™ e tricotar na rua, diz Sam√ļ, nunca foi um problema. ‚ÄúMuita gente fica olhando, mas levo no bom humor.‚ÄĚ